Oficiais da alfândega em Lo Wu, na fronteira entre Hong Kong e Shenzhen, na China continental, acharam que a mulher parecia suspeita quando chegou às 20h.

Disseram que seu corpo tinha um volume incomum, além disso, e ela estava andando meio estranho, relata o Oriental Daily .

As imagens mostram o momento em que a polícia encontrou os telefones e relógios presos à mulher. Eles parecem ser vários modelos de iPhone diferentes.

Ela foi convidada a percorrer um scanner que imediatamente mostrou que ela estava escondendo mercadorias.

Os policiais descobriram que ela tinha 102 iPhones grudados em seu corpo e 15 relógios Tissot presos ao redor do peito.

De acordo com a lei continental, se uma pessoa for encontrada contrabandeando, será sentenciado a três anos de prisão ou detenção criminal e terá que pagar o imposto que tentou evitar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here